sexta-feira, 29 de outubro de 2010

ENCONTROS E TRAVESSIAS | Abigail Nunes - Deneir - Hubert Viudes - Pat Cam


"Redes, fluxos, conexões. Cada vez mais essas palavras são usadas para revelar novas associações. Ao se fazer uma reflexão sobre esses temas é possível entender a complexa trama que culminou na exposição "Encontros e Travessias" que acontece no dia 25 de Outubro na galeria Espaço Imaginário, nascida a partir do (re)encontro de dois artistas brasileiros, um argelino e um vietnamita.
Originalmente esse encontro ocorreu na França. Hubert e Deneir, então pertencentes ao coletivo Imaginário Periférico conhecem Abigail Nunes e Pat Cam. A "travessia" representa, poeticamente, o retorno da França ao Brasil, cinco anos depois."

Extraído do texto original "Reverberações globais: Olhares que se cruzam, imagens que se desdobram" de Renata Gesomino.


picasaweb.google.com.br/galeriaimaginario
facebook.com/espaco.imaginario
galeriaimaginario@gmail.com


Convite para exposição da KAREN


 Karen Axelrud Sondermann <karen@axelrud.com.br>


Amélia Brandelli
51 - 81209900


CURSOS MILPEDRAS 2010 noviembre-diciembre

---------- Forwarded message ----------
From: Milpedras <info@milpedras.com>
Date: 2010/10/26
Subject: CURSOS MILPEDRAS 2010 noviembre-diciembre
To:

  C/ brasil,3 bajo  15009 A Coruña  tel/fax 881 926 698  móvil 693 770 719  www.milpedras.com  info@milpedras.com

     

Exposição Je le sais par coeur

 Kelvin Rolim Koubik <kelvinkoubik@yahoo.com.br>
 

je le sais par coeur

                          eu sei de cor

                    eu sei de coração

 

 

 

exposição coletiva

 

A exposição coletiva « je le sais par coeur. eu sei de cor. eu sei de coração. » apresenta um grupo de jovens artistas contemporâneos atuantes em Porto Alegre e oriundos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul: Aline Daka, Cristina Gross Moraes, Diego Deodato, Felipe Caldas, Kelvin Knivlek, Lílian Santos Gomes, Luisa Gabriela e Tatiana Klafke apresentam trabalhos em desenho, pintura, fotografia e livros de artista.

 

O título da exposição faz uma referência subjetiva à intuição, motivada pela memória, característica que é inerente ao processo conceitual da obra de arte e ao modo de produção. A proposta da mostra é discutir o processo criativo a partir dos sentidos que são criados e ampliados por meio da obra de arte.

 

' Quando « sabemos de coração », sabemos de maneira à qual estamos incorporados à esse saber e o desenvolvemos à partir daí, em meio as nossas memórias e mitologias, pessoais e coletivas. Discutimos a responsabilidade do artista para com o mundo e para com a própria obra. '  - revelam os artistas.

 

A Expressão "Eu sei de cor" tem origem na frase "eu sei de coração" que, por sua vez, faz um paralelo à expressão francesa "Je le sais par coeur". Com o tempo, a expressão em português reduz a palavra "coração" para "cor", modificando-se pelo uso, passando de um "sentido" a outro, e talvez: "não-sentido", pelo artifício de "mecanização / repetição" acrescentado à expressão.
 

A expressão em francês utilizada no título garante a atenção ao significado etimológico e propõe novos olhares à origem e aos sentidos atuais, agora expandidos pela arte.

 

Coquetel de abertura: Quarta-feira, dia 27 de outubro de 2010.

Horário: às 19h.

 

Galeria de Arte da Aliança Francesa




 



--
Amélia Brandelli
51 - 81209900



--
Telas Gaudí Ind. Com. de telas e Materiais para Pintura Artística
Rua Cabral, 291 - Bairro Rio Branco - Porto Alegre/RS
51 33333294 - 91074429 http://telasgaudi.blogspot.com
telasgaudi@gmail.com

performance Love---Destiny---Peace


Performance about "Love---Destiny---Peace"


 
Time
Friday, October 29 · 6:00pm - 7:00pm

Location Jardim da Parada - Campo de Ourique - Lisboa

Created By

More Info inspired on Fernando Pessoa's words.

" Poets are fakers
and their faking is so real
that they even fake the pain,

the pain that they really feel"
Fernando Pessoa

Love...Destiny...Peace
your destiny cards are there
inside your heart...
pain...fear...love...peace
all depends of yourself, the way
you feel and believe...

Haidji

Jornalismo em Quadrinhos

Adair Gass
Programação Cultural | Kulturprogramm
Goethe-Institut Porto Alegre
24 de Outubro, 112
90510-000 Porto Alegre/RS
Brasil | Brasilien
Tel.: 0055+51+2118-7800
Fax: 0055+51+2118-7810
www.goethe.de/portoalegre
programm@portoalegre.goethe.org

 

Amélia Brandelli
51 - 81209900

Exposição artista francês DID DONTZOFF



---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Galeria Gravura <gravura@gravuragaleria.com.br>
Data: 28 de outubro de 2010 13:48
Assunto: Exposição artista francês DID DONTZOFF
Para: Divulgação Galeria Gravura <gravura@terra.com.br>

Gravura Galeria de Arte realiza exposição

de pinturas do Artista Plástico francês

 DID DONTZOFF

 Gravura Galeria de Arte realiza exposição do artista plástico francês Did Dontzoff. Nascido em 1956, foi bailarino contemporâneo profissional em grandes escolas de Paris antes de começar a pintar. Iniciou na pintura aos 23 anos e desde lá nunca mais parou. Suas principais referências são Basquiat, Warol, Wesselman entre outros. Sua obra está em várias galerias em todo o mundo. Na França, é representado pela Galeria Adler, que é uma galeria de renome mundial, onde sua cotação está em alta. Em Nova York, também está em diversas galerias. Está preparando uma grande retrospectiva na França para 2011.

Esta exposição está inaugurando em primeiro lugar em Porto Alegre e depois seguirá para Nova York.

 

Pleno da cultura dos grafites e dos desenhos de uma infância ferida, os personagens que aparecem do imaginário deste artista atormentado, formam um organismo vivo que nos atrai e nutrem-se da presença do espectador criando uma relação de complementaridade.

Did Dontzoff nos propõe com esta exposição cheia de energia exuberante, falar da estupidez, da violência, da beleza, do ódio, da seriedade, do amor, da lógica, do divertido e do absurdo que envolve nossas vidas cotidianas.

 Crédito das fotos: Damien Sarroméjean

Tradução simultânea: Ketty Nahoum da Escola Espaço Idiomas

 

Evento: Exposição de pinturas do artista plástico francês DID DONTZOFF

Coquetel de inauguração: 9 de novembro, terça feira das 20h às 22h

Visitação: de 9 a 30 de novembro de 2010

Local: Gravura Galeria de Arte - Rua Corte Real, 647 - Porto Alegre - Fone/fax: 33331946

gravura@gravuragaleria.com.brwww.gravuragaleria.com.br

Horário: de segundas às sextas – feiras das 9h30min às 18h30min sem fechar ao meio dia, sábados das 9h30min às 13h30min

 

Maiores informações:

Galerista Arq. Regina Galbinski Teitelbaum  - 96663972

Jornalista Lúcia Fontanive – 97242777



II Encontro Milpedras HOY, 29 de octubre de 2010

begin:vcard
fn;quoted-printable:Milpedras, taller e litograf=C3=ADa
n;quoted-printable:;Milpedras, taller e litograf=C3=ADa
org;quoted-printable:Milpedras, taller de litograf=C3=ADa
adr;quoted-printable;quoted-printable;quoted-printable:;;C/. Brasil,3 bajo;A Coru=C3=B1a;A Coru=C3=B1a;15009;Espa=C3=B1a
tel;work:881 926 698
tel;fax:881 926 698
tel;cell:693 770 719
url:www.milpedras.com
version:2.1
end:vcard



---------- Forwarded message ----------
From: Milpedras <info@milpedras.com>
Date: 2010/10/29
Subject: II Encontro Milpedras HOY, 29 de octubre de 2010
To:

Los "Encontros Milpedras" nace como un espacio de comunicación natural entre diversas artes, uniendo sus caminos en un flujo simultáneo donde los espectadores y participantes pueden aprovechar la energía de varios artistas compartida en un mismo lugar y momento.

La idea viene del trabajo común de escritores, artistas plásticos y músicos que quieren comunicarse entre si y con el público sin intermediarios, aumentando el conocimiento y el dialogo libre entre las diferentes disciplinas artísticas, y ofreciendo al público interesado una experiencia nueva y enriquecedora.x

Esta II Edición cuenta con Begoña Paz, Dores Tembrás, Luís Mazás y Iolanda Aldrei como poetas, dialogando simultaneamente con la música de César Morán e la actividad plástica de Nando Lestón, y será celebrada en el propio Taller Milpedras, hoy, viernes 29 de octubre a partir de las 21:00 h., con una duración aproximada de una hora. La entrada es libre y gratuita.

  C/ brasil,3 bajo  15009 A Coruña  tel/fax 881 926 698  móvil 693 770 719  www.milpedras.com  info@milpedras.com

    



Convite Raul Cassou

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: arte fato <artefatogaleria@gmail.com>
Data: 29 de outubro de 2010 17:59
Assunto: Convite Raul Cassou
Para:

 arte&fato 
 G     A      L      E      R      I      A

  RUA SÃO MANOEL 285 POA-RS

    51 3333.9044 


Exposição - Comics, Manga und Co. - A nova Cultura de Quadrinhos Alemães

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Amélia Brandelli <ameliabrandelli@gmail.com>
Data: 22 de outubro de 2010 20:18
Assunto: Exposição - Comics, Manga und Co. - A nova Cultura de Quadrinhos Alemães
Para:

É IMPERDÍVEL!!!
 

Adair Gass
Programação Cultural | Kulturprogramm
Goethe-Institut Porto Alegre
24 de Outubro, 112
90510-000 Porto Alegre/RS
Brasil | Brasilien
Tel.: 0055+51+2118-7800
Fax: 0055+51+2118-7810
www.goethe.de/portoalegre
programm@portoalegre.goethe.org


Amélia Brandelli
51 - 81209900

sábado, 23 de outubro de 2010

Maria Elena Kravetz Gallery at SOFA Chicago 2010

 
----- Original Message -----
Sent: Saturday, October 23, 2010 11:03 AM
Subject: Maria Elena Kravetz Gallery at SOFA Chicago 2010

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Fwd: Exposição A Cor como Experiência Estética - Bienal B, 23 out


---------- Mensagem encaminhada ----------
De: BABILÔNICA - Arte e Cultura <babilonica@terra.com.br>
Data: 21 de outubro de 2010 12:39
Assunto: Exposição A Cor como Experiência Estética - Bienal B, 23 out
Para: Telas Gaudí <telasgaudi@gmail.com>


Exposição de pinturas

A Cor como Experiência Estética

e reinauguração do espaço de exposições da Nieto Galeria

3ª Bienal B

 

 

A Nieto retoma as atividades do seu espaço de exposições no dia 23 de outubro com a mostra A Cor como Experiência Estética, dos artistas Angela Zaffari, Karina Laino e Ney Caminha. A exposição integra a programação da 3ª Bienal B.

Este projeto de exposição foi aprovado pela seleção da 3ª Bienal B com a proposta de mostrar as experiências estéticas no campo da cor e da pintura dos três artistas participantes.

O conceito mais tradicional e genérico de pintura refere-se a técnica que aplica pigmento em forma líquida a uma superfície a fim de colori-la, atribuindo-lhe matizes, tons e texturas. Mas devido à variedade de experiências entre diferentes meios e o uso da tecnologia digital o conceito de pintura é ampliado para uma representação visual através das cores em suportes variados levantando a discussão sobre o próprio conceito de pintura.

O grupo de artistas participa destas experiências e desenvolve uma produção que mescla o conceito tradicional de pintura, como o uso do suporte da tela e a superfície plana, com outros elementos como terra, água, intempérie, oxidação por objetos buscando a cor em  pigmentos tradicionais e não tradicionais da pintura, unindo o tradicional ao contemporâneo. Os resultados destas experiências estéticas em relação à cor originam imagens que revelam o universo particular de cada artista, Karina Laino e Ney Caminha trabalham a cor e pintura experimentando materiais e deixando o acaso intervir e Angela Zaffari buscando a cor através da estrutura e da composição.

Sobre a nieto

A Nieto  é o resultado de uma longa trajetória de trabalho e dedicação de uma família. No mercado desde 1987, a empresa que destaca-se pelas molduras de qualidade e bom gosto  e pela seleção de obras de arte, agora reativa seu espaço de exposições.

 

 

Evento: Exposição coletiva de arte A Cor como Experiência Estética, programação da 3ª Bienal B com Ângela Zaffari, Karina Laino e Ney Caminha.

Abertura: 23 de outubro de 2010, das 10h30min às 13h.

Visitação: de 25 de outubro a 10 de novembro de 2010. De segundas a sextas, das 9h às 19h e sábados das 9h às 13h.

Local: Nieto Galeria - R. Cel. Lucas de Oliveira, 432  - Porto Alegre/RS

Informações: Nieto – 33308407

Blog: acorcomoexperiênciaestetica@blogspot.com                    

Divulgação:

 www.babilonica.comletícia.lau@babilonica.com - 3392.2229 e 8531.2239

Crédito da fotos: Letícia Lau

--  BABILÔNICA ARTE E CULTURA  Letícia Lau Porto Alegre/RS Fones: (51)3392.2229 e (51) 85165382 E-mail: babilonica@terra.com.br  
--
Telas Gaudí Ind. Com. de telas e Materiais para Pintura Artística
Rua Cabral, 291 - Bairro Rio Branco - Porto Alegre/RS
51 33333294 - 91074429 http://telasgaudi.blogspot.com
telasgaudi@gmail.com

Fwd: Francisco Galeno na Galeria PONTES

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Balady Com <silvia@balady.com.br>
Data: 20 de outubro de 2010 15:13
Assunto: Francisco Galeno na Galeria PONTES
Para: telasgaudi@gmail.com

 Galeria PONTES apresenta a exposição"Galeno, Curumim Arteiro", do artista popular contemporâneo Francisco Galeno que ganhou reconhecimento no Brasil ao narrar a história de sua vida em suas obras de arte. Cerca de 22 trabalhos, entre pinturas, objetos e esculturas fazem parte da mostra que pretende ser um retrato de Galeno como artista e cidadão. Abertura 26 de outubro.

 

Exposição                 "Galeno, Curumim Arteiro"          

Curadores                  Edna Pontes e Olívio Tavares de Araújo

Local                          Galeria PONTES www.galeriapontes.com.br

                                   Rua Minas Gerais, 80 – Higienópolis – Tel.:(11) 3129-4218 

Abertura                    26 de outubro – terça-feira – das 19 às 22hs.

Período                       de 27 de outubro a 27 de novembro de 2010

Horário                       2a a 6ª feira, das 10 às 19h.

Sábado, das 10 às 17h.

Nº de obras                22

Técnica                      óleo sobre madeira, objetos e esculturas em madeira e ferro

                   

Galeria PONTES apresenta "Galeno, Curumim Arteiro", exposição individual do artista popular contemporâneo Francisco Galeno, que tem como principal característica as cores fortes e vibrantes que dão forma às festas e movimentos que retrata em sua obra.

Francisco Galeno encontrou na pintura a sua principal forma de expressão. Seu universo lúdico é permeado pelas lembranças da primeira infância vivida em Delta do Paraíba, no Piauí, e de Brasília, lugar onde mora desde os oito anos.  "Sentia que tinha que fazer algo relacionado à arte e procurava o lugar onde tinha mais facilidade, até que encontrei a pintura", diz Galeno.

A princípio sua pintura representava a realidade através da figuração e da paisagem, mas com o tempo teve a necessidade de falar de coisas que tinham a ver com a própria vida, como a sua infância, a relação com o pai e com a mãe, e até as forma geométrica e os grandes espaços que compõe Brasília.

A madeira é um material constante na obra de Galeno, reforçando seu caráter artesanal de artista popular, e está presente em boa parte das 22 obras que compõe a exposição: na base das pinturas em óleo, nas esculturas e nas caixas e cubos vazados. A geometria é outra característica presente tanto nas pinceladas – sempre em cores fortes e retratando temas comuns – como nos seus objetos que exprimem a complexidade do pensamento e da experimentação formal do artista.

Sua estética popular também é considerada uma herança, já que Galeno vem de uma família de artesãos. Seu bisavô era um canoeiro respeitado, seu avô trabalhava com couro, a mãe era rendeira e o pai continua até hoje no ofício da marcenaria, e é o responsável pelas molduras das telas do artista.

O fato de morar em Brazlândia, cidade satélite do Distrito Federal, também exerce influência em sua obra. "Meu trabalho é calçado nas coisas da cultura popular, mas também tem uma referência marcante da periferia através dos brinquedos, das festas, das cores alegres, do prazer de viver e da liberdade que se tem quando se é menino", revela.

Com o amadurecimento artístico, Galeno foi atuando em novos campos e descobrindo novas técnicas, como a escultura em madeira e ferro, e os objetos. "Galeno, Curumim Arteiro" apresenta uma série desses desdobramentos artísticos que pretende retratar o percurso de Galeno como artista e cidadão.

As imagens de seus trabalhos às vezes parecem iguais; mas a cada obra sua arte camaleônica se transforma em uma nova forma, ganha uma nova pele, incorpora uma nova modulação de cor e se transforma em uma obra lírica e intimista. É uma festa popular brasileira para os olhos.

No dia da abertura da exposição será exibido o filme "Galeno, Curumim Arteiro", de Marcelo Dias.

O Artista

Francisco Galeno nasceu em 13 de maio de 1957, em Delta do Paraíba, no Piauí, mas aos oito anos mudou-se com a família para Brasília, no Distrito Federal. Começou pintar profissionalmente aos 19 anos e desde então participou de uma série de exposições individuais e coletivas, como 4º Salão Nacional de Arte Moderna no MAM (RJ), Novos Valores da Arte Latino-Americana/Brasil (DF), Lírico Lúdico, na Embaixada do Brasil na Alemanha (Berlim, Alemanha), JK - Uma Aventura Estética, no Conjunto Cultural da Caixa (DF) entre outras.

Suas obras também fazem parte do acervo dos principais museus do Brasil, entre eles Museu de Arte de Goiânia, a Funarte (Rio de Janeiro), o Museu de Arte de Brasília, Museu Marco Antônio Vilaça (Brasília), Museu da República (Brasília) e na Galeria do Palácio do Itamaraty (Brasília), além de já ter tido obras suas dadas pelo governo brasileiro ao ex-presidente americano Bill Clinton e ao ex-presidente russo Vladmir Puttin.

 ---------

Balady Comunicação - Silvia
Tel.: (11)3814.3382



Lançamento do livro "De Guaxos e de Sombras" de Joana Bosak será no StudioClio



---------- Mensagem encaminhada ----------
De: StudioClio - Andréia Varga <andreia@studioclio.com.br>
Data: 20 de outubro de 2010 19:58
Assunto: Lançamento do livro "De Guaxos e de Sombras" de Joana Bosak será no StudioClio
Para: StudioClio - Andréia Varga <andreia@studioclio.com.br>


Lançamento do livro "De Guaxos e de Sombras" de Joana Bosak será no StudioClio

 

Lançamento

Livro "De Guaxos e de Sombras"

Com Joana Bosak

Dia 27 de outubro, quarta-feira, às 19h30

StudioClio – Instituto de Arte e Humanismo
José do Patrocínio 698, Cidade Baixa – Fone 3254 7200

 

 

Na próxima quarta-feira, dia 27 de outubro, às 19h30, a profª Drª Joana Bosak lança no StudioClio o livro "De Guaxos e de Sombras", um ensaio no qual propõe a análise da permanência do gaúcho como portador de uma identidade regional e cultural em nossos dias. O arquétipo, que teve origem nas fronteiras da história do Rio da Prata, segue em desenvolvimento muito peculiar no Rio Grande do Sul.

 Apesar de estabelecer um estudo de caso, o trabalho propõe analisar e explicar em termos teóricos o processo de formação de identidades como um todo e de como uma identidade particular surge de uma determinada maneira em um tempo longínquo - como no decorrer do século XIX - e chega totalmente ressemantizada e disseminada de uma outra forma nos nossos dias. A reflexão pretende, portanto, indicar uma origem, um processo de construção identitário, um sentido de permanência, e ainda vislumbrar suas metamorfoses ao longo do tempo.


Valor do livro na ocasião do lançamento: R$ 35,00 

 

Entrada Franca

 

 

Patrocínio:

Claro

 

 

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 51 3254.7200 ou através do site www.studioclio.com.br

 

 

Joana Bosak

Joana Bosak de Figueiredo é Mestre em História e Doutora em Literatura Comparada (UFRGS). Foi professora no departamento de História da UFRGS em 2000-2001. Realizou estágio na Universitat de Barcelona e defendeu tese em abril de 2006 sobre o gaúcho como fenômeno reposto do regionalismo, partindo de dois autores: Barbosa Lessa e Ricardo Güiraldes. No StudioClio, integra o grupo Voga - moda e cultura, realizando agenda transdisciplinar em História cultural da moda.

 

 

 

Andréia Varga

 

StudioClio - Núcleo Hermes de Comunicação

(51) 3254 7200 | (51) 8526 0565

www.studioclio.com.br

 




--
Telas Gaudí Ind. Com. de telas e Materiais para Pintura Artística
Rua Cabral, 291 - Bairro Rio Branco - Porto Alegre/RS
51 33333294 - 91074429 http://telasgaudi.blogspot.com
telasgaudi@gmail.com

Ío na Bienal B: Livro das Tentações. Abertura nesta quinta, dia 21

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Amélia Brandelli <ameliabrandelli@gmail.com>
Data: 20 de outubro de 2010 22:29
Assunto: Ío na Bienal B: Livro das Tentações. Abertura nesta quinta, dia 21
Para:

De: Laura Cattani <lbcattani@gmail.com>


3ª. Bienal B


Ío

Livro das tentações

2010

 

Abertura: 21 de outubro de 2010, 19h.

 

Arquivo público estadual

Rua riachuelo, 1031 – centro histórico – porto alegre

 

Visitação até 26 de novembro, de segunda a sexta das 8h30 às 17h15.

 

Visitação fora do horário de expediente:

de segunda a sexta até às 19h, sábados e domingos das 10h às 18h

entrada pela garagem: tocar a campainha.

 

Este projeto faz parte da pesquisa desenvolvida por Laura Cattani e Munir Klamt, mestrandos em Poéticas do curso de Pós-Graduação em Artes Visuais do IA - UFRGS.

 


--
Amélia Brandelli
51 - 81209900

Telas Gaudí Ind. Com. de telas e Materiais para Pintura Artística
Rua Cabral, 291 - Bairro Rio Branco - Porto Alegre/RS
51 33333294 - 91074429 http://telasgaudi.blogspot.com
telasgaudi@gmail.com

Exposição no Goethe - Marcos Sari

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Amélia Brandelli <ameliabrandelli@gmail.com>
Data: 20 de outubro de 2010 22:30
Assunto: Exposição no Goethe - Marcos Sari
Para:

Adair Gass
Programação Cultural | Kulturprogramm
Goethe-Institut Porto Alegre
24 de Outubro, 112
90510-000 Porto Alegre/RS
Brasil | Brasilien
Tel.: 0055+51+2118-7800
Fax: 0055+51+2118-7810
www.goethe.de/portoalegre
programm@portoalegre.goethe.org


Amélia Brandelli

51 - 81209900



--
Telas Gaudí Ind. Com. de telas e Materiais para Pintura Artística
Rua Cabral, 291 - Bairro Rio Branco - Porto Alegre/RS
51 33333294 - 91074429 http://telasgaudi.blogspot.com
telasgaudi@gmail.com

EXPO - Ana Sario e Mariana Serri na Galeria Virgilio SP - abertura no dia 21out - quinta-feira



---------- Forwarded message ----------
From: Décio Hernandez Di Giorgi <dgiorgi@uol.com.br>
Date: 2010/10/21
Subject: EXPO - Ana Sario e Mariana Serri na Galeria Virgilio SP - abertura no dia 21out - quinta-feira
To: telasgaudi@gmail.com


 

 

 

Galeria Virgilio inaugura mostras individuais

de pintura das artistas Ana Sario e Mariana Serri

 

Ana Sario, Os Campos, 2010 (óleo e cera s tela, 150 x 170 cm) baixa  Mariana Serri, Sem Título (amarela), 2010 (óleo e cera s tela, 60 x 80 cm) alta

 

Ana Sario, Campos, 2010 (150x170cm) e Mariana Serri, Sem Título, 2010 (60x70cm)

 

A Galeria Virgilio inaugura no dia 21 de outubro, quinta-feira, às 19 horas, as mostras individuais de pintura das artistas Ana Carolina Sario e Mariana Serri.

 

Lugar Comum – Ana Sario

 

A artista paulistana Ana Sario apresenta uma série de 14 pinturas em óleo e cera sobre tela e seis obras sobre papel em sua primeira mostra individual na galeria Virgilio. Lugar Comum é resultante de dois anos de pesquisa em que a artista se debruçou sobre fotografias de paisagens urbanas de diversas cidades brasileiras. A exposição conta com texto de apresentação do crítico José Bento Ferreira.

 

Segundo o crítico, "As fotografias eliminam a objetividade das coisas, não para transformá-las em formas puras, mas para tematizar a pura experiência delas, ou a experiência em estado bruto". Para ele, "a verdadeira mediação entre a visão de artista e o mundo da vida não são as fotos, enquanto coisas, mas as fotos enquanto fatos, ou a experiência da qual elas são meras impressões".

 

Reaparecimento da linha inaugural

Em seu processo criativo, a artista parte de fotografias para recriá-las na tela por meio de um desenho que logo desaparece sob sucessivas camadas de tinta a óleo, porém esse mesmo desenho reaparece por meio de uma linha imaginária que se forma no interstício de seus diferentes campos cromáticos. O ressurgimento da linha inaugural é bastante tátil, especialmente nas telas de maior dimensão, acrescentando uma nova possibilidade de leitura aos trabalhos.

 

Cera e gesto

O uso da cera artesanal na preparação da palheta da artista tem um resultado plástico bastante evidente nesta série de pinturas. A textura resultante da sua diluição imperfeita salta aos olhos do observador que percorre a tela. Esse aspecto é incorporado ao léxico gestual da artista, conferindo ainda mais expressividade à riqueza de orientações e espessura das pinceladas e demãos de tinta.

 

"Não se trata de criar campos de cor que aludem aos lugares da cidade para apreciar a harmonia das formas. Trata-se de fazer valer nossa capacidade de assumir o controle da visão que temos da cidade, tomar as rédeas da experiência por meio da pintura", afirma José Bento.

 

Ana Sario (São Paulo, SP, 1984. Vive e trabalha em São Paulo)

Graduada em Artes Plásticas pela Faculdade Santa Marcelina em 2008. Participou de diversas exposições coletivas dentre as quais destacam-se: Incompletudes, realizada neste ano na Galeria Virgilio; 38º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto, em Santo André, SP; Ocupação, na Casa Contemporânea, em São Paulo, SP; e a exposição Prêmio Energias na Arte, no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo. Além de seu trabalho artístico, Ana foi assistente curatorial dos artistas Arthur Lescher e Lenora de Barros na 7ª Bienal do Mercosul.

 

We live on a Mountain – Mariana Serri

 

Em sua primeira mostra individual na galeria Virgilio, a artista Mariana Serri apresenta uma série de 14 pinturas a óleo e cera sobre tela e 4 fotografias. O título, cuja tradução em português seria 'nós vivemos na/da montanha', é o primeiro verso da canção Hyper Ballad, da cantora e compositora islandesa Björk (Post, 1995), que narra a furtiva caminhada matinal de uma personagem que descarta objetos à beira de um precipício, ora imaginando-se no lugar deles, para em seguida retornar à segurança de seu lar.

 

A apropriação dos versos iniciais desta canção mostra-se pertinente ao sabermos que à erudição da artista acrescenta-se uma pesquisa formal cotidiana, realizada a partir de registros fotográficos de caminhadas pelo íngreme bairro de Perdizes, onde reside, no Butantã, onde mora sua família e mesmo das cidades de Ribeirão Preto e Monte Alto, no interior do estado.

 

A construção de seu pensamento pictórico passa pela observação atenta de situações geográficas aparentemente banais por onde passa o trabalho humano. É a partir desta pesquisa de campo, do registro de contenções de encostas de estrada, açudes, muros mal-acabados, pedras soltas e mesmo árvores e canteiros que tem início o seu trabalho de fatura da cor, cuja minuciosa mistura a desafia a recriar na tela suas anotações e simplificações formais.

 

Vaivém

De subsídio para sua pesquisa, entretanto, a fotografia tem ganhado autonomia na recente produção da artista. As quatro fotos ora apresentadas entram em diálogo com as telas, gerando uma espécie de efeito colateral, ou seja, a cor que se tornara o aspecto central de sua produção, agora recai sobre a moldura da foto, estabelecendo franco diálogo com o tema da fotografia, que, não por acaso, é também a base de sua de pesquisa para as telas. Essa contaminação das mídias poderia ser vista como tautologia, porém evidencia um raciocínio de forte vertente colorista que se vale de diferentes veículos para tomar corpo. A retroalimentação entre fotografia de registro e pintura é o um dos ingredientes do dinamismo de sua produção formal e da criação de uma paleta viva e dinâmica.

 

Mariana Serri (Belo Horizonte, MG, 1982. Vive e trabalha em São Paulo)

Artista plástica formada pela FAAP em 2005. Expôs em diversas exposições coletivas, dentre as quais destacam-se: Projeto Radiovisual da 7ª Bienal do Mercosul, exposição Incompletudes na Galeria Virgílio, exposição Mediações / Galeria Motor, exposição Vistas a perder de vista na Galeria Penteado, exposição entre 5 paredes, 37º Salão de Arte Contemporânea de Santo André Luiz Sacilotto, Escola São Paulo, 40º Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba, 11ª Bienal de Santos, Programa de Exposições de Ribeirão Preto, 13º Salão dos Novos de Joinville, IV Território de Arte de Araraquara, e 37º Anual de Artes da FAAP, na qual recebeu prêmio pela obra Domingo, 2005, (vídeo, 13'31''). Atualmente faz parte do corpo de artistas que integram a Galeria Virgílio e a Galeria Motor. Paralelamente à produção artística, coordena o Atendimento ao Público no Setor Educativo do Instituto Tomie Ohtake em São Paulo e realiza a coordenação do Curso de Formação para os Educadores da 29ª Bienal de São Paulo.

 

Serviço:

Evento: exposições individuais de Ana Sario (1º andar) e Mariana Serri (térreo)

Abertura: 21 de outubro, quinta-feira, a partir das 19 horas

Período expositivo: de 22 de outubro a 13 de novembro

 

Local: Galeria Virgilio

Endereço: Rua Virgílio de Carvalho Pinto, 426

CEP 05415-020, Pinheiros, São Paulo - SP

Telefone: (55 11) 3061 2999

Horários: de segunda a sexta, das 10 às 19h; e sábados, das 10 às 17h

Entrada franca

www.galeriavirgilio.com.br 

 

Informações para a imprensa:

 

Décio Hernandez Di Giorgi

www.adelantecultural.com.br

dgiorgi@uol.com.br

MSN: deciogiorgi@yahoo.com.br

Tel.: (55 11) 3589 6212 / 8255 3338 (cel.)

 

 

Telas Gaudí Ind. Com. de telas e Materiais para Pintura Artística
Rua Cabral, 291 - Bairro Rio Branco - Porto Alegre/RS
51 33333294 - 91074429 http://telasgaudi.blogspot.com
telasgaudi@gmail.com

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

CONVITE 3ª. BIENAL B


---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Amélia Brandelli <ameliabrandelli@gmail.com>
Data: 18 de outubro de 2010 11:44
Assunto: CONVITE 3ª. BIENAL B
Para:
icastro@espm.br

Coordenadora e Curadora Geral da Bienal B
www.bienalb.org

www.isabeldecastro.pro.br
FAROL: Observatório de Arte
www.farol872.com.br
(51)3239.9921 ou (51)9996.9900


Amélia Brandelli
51 - 81209900